UMA REVOLUÇÃO !!!

Chegou a Mais Voz, o seu negócio de telefonia móvel e fixa, que irá revolucionar o seu jeito de se relacionar com este setor que movimenta bilhões com mais de 200 milhões de usuários só no Brasil.

USE COM MUITO MAIS QUALIDADE E MENOR PREÇO

O Mais Voz coloca você em destaque usufruindo de um serviço de alta qualidade com valores abaixo do mercado, e com multiplas possibilidades de e você participar de ganhos recorrentes sem precisar mudar o seu hábito nem dos consumidores já existentes no mercado.

COMECE A GANHAR AGORA

Sem precisar mudar a forma que você já usa a sua internet nem seu smart phone, você poderá usar o seu Mais Voz e ganhar muito compartilhando essa maravilha para milhões de outros usuários que já usam e que podem continuar usando, mas agora com mais qualidade, menor preço e também ganhando com isso.

Operadora de Telefonia Maisvoz

Maisvoz é a mais nova empresa de Marketing Multinível no Brasil

O que é Maisvoz e como funciona! Saiba tudo!

Incrível operadora de telefonia móvel

Insastifeito com sua operadora telefônia? Ou sente que está pagando muito por pouca qualidade? A operadora Mais Voz é uma empresa que fornece serviço de qualidade.

Nossos técnicos qualificados podem ajudá-lo a analisar suas necessidades e a melhor solução,temos uma ampla área de cobertura , por isso , se você estiver em nossa área.

Preços Acessíveis

Além de oferecer uma experiência de internet superior, sempre nos esforçamos para manter nossos preços acessíveis. Sabemos que nem todos têm um orçamento ilimitado, por isso tentamos equilibrar a satisfação do cliente com um excelente serviço. Ao longo de nossas operações, acumulamos uma vasta experiência e aprendemos o valor de priorizar suas recomendações e sugestões.

Qual Operadora escolher em 2020?

Com a Mais Voz você é mais! Com a Mais Voz você é mais! 💛
Conheça nossa operadora e surpreenda-se com mais conectividade, mais comunicação, mais qualidade e muito mais para você!

CONHEÇA NOSSOS PLANOS

ADIQUIRA JÁ SEU CHIP DADOS ➕VOZ

Chips ➕VOZ Promoção
R$ 34,99
Traga seu número pra ➕VOZ e Ganhe ➕1GB de dados
Temos Planos que cabe em seu bolso.
✅3Gb de dados R$34,99
✅4Gb de dados R$44,99
✅7Gb de dados R$59,90
✅11Gb de dados R$84,90
✅ Sem burocracia
✅Sem fidelização
✅Whatsapp ilimitado
✅Ligações ilimitadas pra qualquer operadora em todo o Brasil
✅Não usou todos os dados fica acumulativo para o próximo mês

R$ 59,90
Faça já seu Plano ➕VOZ
Planos que cabe no seu bolso
6GB dados por R$59,90
✅ Whatsapp ilimitado
✅ Ligações ilimitadas pra qualquer operadora em todo o Brasil
✅ Sem burocracia
✅ Sem fidelização
✅ Não usou todos os dados fica acumulativo para o próximo mês

Chips ➕VOZ Promoção
R$ 84,90
Adiquira já seu chip :
10 GB de dados por R$84,90
✅ Whatsapp ilimitado
✅ Ligações ilimitadas pra qualquer operadora de todo o Brasil.
✅ Sem burocracia
✅ Sem fidelização
✅ Não usou todo o pacote de dados fica acumulativo para o próximo mês.

Trazendo teu número para ➕VOZ Ganhe ➕1 GB

Consultor Autorizado :
Emerson Brito
67 99114.7996

Faça a portabilidade Mais Voz e mantenha seu número.

Portabilidade MaisVoz

O que é portabilidade numérica?

Portabilidade Maisvoz

É o direito de qualquer cliente de telefonia (móvel ou fixa) de trocar de operadora e continuar com o mesmo número.

Acessar site Portabilidade: https://www.pagtel.com.br/saopaulo/portabilidade.aspx

Faça quando quiser, sem precisar falar com a operadora atual.

A portabilidade móvel é grátis e, no fixo, você só paga a instalação.

Fica pronta em 3 dias úteis, até lá use um número provisório.

MELHOR INTERNET MÓVEL 4G

Melhor Internet Móvel: qual operadora tem 4G mais rápido?
Hoje existem quatro operadoras de telefonia móvel no Brasil em todo o país e algumas menores com atuação regional.

Mas essas poucas empresas oferecem diversos planos com diferentes pacotes de dados e ligações. Com tantas opções, parece difícil escolher a melhor para você.

Por isso, neste texto você vai encontrar informações sobre:

Qual a diferença entre 3G e 4G;
O que é preciso para usar o 4G;
Qual a melhor operadora de celular com internet 4G.

Qual a diferença entre 3G e 4G?
Vamos começar pelo significado do “G” em 3G e 4G. A letra é uma sigla para geração, ou seja, internet 3ª geração e internet 4ª geração.

A principal diferença entre as duas é a velocidade:

A conexão 3G possui velocidade média de cerca de 200kbps, mas existe no país a tecnologia 3G+ que pode alcançar velocidades de 21Mbps;
A conexão 4G pode atingir 100Mbps de velocidade, o que garante acesso à internet, a troca de informações e o carregamento de dados com muito mais rapidez.
Leia também: Descubra a melhor operadora de celular na sua região

Internet 4G no Brasil
A cobertura 4G no Brasil teve início pouco antes da Copa do Mundo e ainda vem crescendo lentamente.

Atualmente, 4.647 municípios, incluindo as 26 capitais mais o Distrito Federal, possuem acesso ao 4G. Esse número representa mais de 96% da população com cobertura da tecnologia.

A expectativa é que até o final de 2019 todo o território nacional tenha acesso à rede.

O que é preciso para usar o 4G?
Para ter acesso ao 4G é necessário:

Residir em uma região do país que tenha a tecnologia disponível;
Possuir um plano de operadora com esse tipo de conexão;
Ter um celular que seja compatível com o 4G.
Muitos celulares ainda são configurados para utilizar apenas o 3G. Sendo assim, quem possui modelos antigos precisará adquirir um novo aparelho para ter internet mais rápida.

Melhor Internet Móvel: qual operadora tem 4G mais rápido?
Hoje existem quatro operadoras de telefonia móvel no Brasil em todo o país e algumas menores com atuação regional.

Mas essas poucas empresas oferecem diversos planos com diferentes pacotes de dados e ligações. Com tantas opções, parece difícil escolher a melhor para você.

Por isso, neste texto você vai encontrar informações sobre:

Qual a diferença entre 3G e 4G;
O que é preciso para usar o 4G;
Qual a melhor operadora de celular com internet 4G.

Qual a diferença entre 3G e 4G?
Vamos começar pelo significado do “G” em 3G e 4G. A letra é uma sigla para geração, ou seja, internet 3ª geração e internet 4ª geração.

A principal diferença entre as duas é a velocidade:

A conexão 3G possui velocidade média de cerca de 200kbps, mas existe no país a tecnologia 3G+ que pode alcançar velocidades de 21Mbps;
A conexão 4G pode atingir 100Mbps de velocidade, o que garante acesso à internet, a troca de informações e o carregamento de dados com muito mais rapidez.
Leia também: Descubra a melhor operadora de celular na sua região

Internet 4G no Brasil
A cobertura 4G no Brasil teve início pouco antes da Copa do Mundo e ainda vem crescendo lentamente.

Atualmente, 4.647 municípios, incluindo as 26 capitais mais o Distrito Federal, possuem acesso ao 4G. Esse número representa mais de 96% da população com cobertura da tecnologia.

A expectativa é que até o final de 2019 todo o território nacional tenha acesso à rede.

O que é preciso para usar o 4G?
Para ter acesso ao 4G é necessário:

Residir em uma região do país que tenha a tecnologia disponível;
Possuir um plano de operadora com esse tipo de conexão;
Ter um celular que seja compatível com o 4G.
Muitos celulares ainda são configurados para utilizar apenas o 3G. Sendo assim, quem possui modelos antigos precisará adquirir um novo aparelho para ter internet mais rápida.

Qual a melhor internet móvel 4G?
De acordo com dados da TELECO, de outubro de 2019, as quatro principais operadoras do possuem cobertura 4G no seguinte número de cidades:

TIM – 3.370 cidades
VIVO – 3.190 cidades
CLARO – 2.686 cidades
OI – 914 cidades
MAISVOZ – 514 – Cidades
NEXTEL – 40 cidades

MaisVoz Telefonia é a mais nova empresa de MMN

Aprenda de vez o que é Marketing Multinível, qual é o conceito e quais empresas praticam

O marketing multinível (MMN) ou marketing de rede é um modelo de vendas em que um revendedor ganha uma participação nos lucros obtidos por ele e por sua rede de revendedores. Assim, os ganhos podem vir de vendas diretas ou recrutamento de novos vendedores.

O artigo de hoje vai tratar de uma das variações mais polêmicas das áreas de marketing e vendas: o marketing multinível (MMN).

Mas por que essa polêmica existe? É que, normalmente, quem pratica o marketing de rede defende com unhas e dentes o modelo. Muitos, inclusive, chegam a ser bem insistentes quando apresentam o seu plano de MMN e convidam outras pessoas.

Esse motivo, aliado ao desconhecimento e a desconfiança, acaba gerando uma rejeição significativa ao marketing multinível em muita gente.

Quem já trocou uma ideia com os revendedores mais engajados de empresas como a Hinode e Herbalife pode ter tido más impressões desse tipo de marketing.

No entanto, antes de formar uma opinião sobre o marketing multinível, é mais interessante conhecer melhor o seu funcionamento, certo?

Por isso, vamos falar mais sobre o conceito, as vantagens, as confusões que existem com os esquemas de pirâmide e as empresas que praticam o MMN. Acompanhe!

O que é e como funciona o marketing multinível?
O marketing multinível (network marketing ou marketing de rede) é um modelo de vendas em que um revendedor ganha uma participação nos lucros obtidos por ele e por sua rede de revendedores.

Trata-se, também, de uma modalidade de venda direta, que se baseia no contato pessoal entre vendedores e clientes para comercializar produtos e serviços — Mais Voz é um exemplo clássico de empresa que opera nesses moldes.

Esse modelo foi criado na década de 1940, nos EUA, por Carl Rhenborg. O marketing multinível foi e é uma evolução das tradicionais vendas diretas unilevel, que se trata do ganho individual de comissões.

O multinível veio, assim, para incentivar os revendedores, além de vender, a atrair novos distribuidores para uma empresa.

É como uma oportunidade de uma promoção, em que o vendedor passa a se tornar um líder ou um gerente de vendas, e amplia os seus ganhos.

Trabalho dobrado e ganho maior
No multinível, um revendedor precisa se esforçar para vender os seus produtos para sua clientela normal (gerando lucro direto) e atrair novos vendedores para a sua rede (conseguindo um lucro indireto, por meio da comissão residual).

O trabalho é maior, pois quando você forma sua própria equipe de vendedores, é necessário oferecer todo um suporte para eles.

São necessários treinamentos, orientações, premiações, enfim, o que for preciso para manter uma rede engajada de revendedores.

No final, tanto esforço é recompensador, já que quanto mais bem preparada sua equipe for, maiores serão os seus lucros.

Quais são as vantagens desse modelo?
Autonomia de trabalho
Esse benefício pode parecer papo de vendedor, mas é inegável que trabalhar com venda direta traz uma certa liberdade.

Afinal de contas, caso você entre nesse modelo de negócio, poderá escolher quantas horas do dia se dedicará ao trabalho, o tipo de produto que quer comercializar e o público para o qual irá vender, por exemplo.

Mas é sempre bom lembrar que o seu ganho será proporcional à sua produtividade.

Suporte de grandes empresas
Trabalhar com venda direta é entrar em um mercado consolidado pelos seus números e por empresas de renome.

Para você ter uma ideia, esse setor movimentou R$ 40,4 bilhões em 2016, segundo um levantamento feito pela Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas (ABEVD).

Em relação às empresas, há de se considerar a estrutura que marcas como Amway, Jequiti e Herbalife podem oferecer.

Por estrutura, estamos considerando os planos bem definidos de comissão e bonificação, a qualidade dos produtos, a capacitação, o respeito e o compromisso com os revendedores, entre outros pontos relevantes.

Modelo escalável de ganhos
Essa é uma das principais características do marketing multinível. Por exemplo, quando um revendedor recruta um novo distribuidor, esse novo integrante pode, após um tempo, criar a sua própria rede.

As pessoas que forem incluídas na rede por esse novo integrante também podem formar suas próprias equipes e, dessa maneira, os níveis da força de vendas vão se multiplicando sequencialmente.

É essa escalabilidade que caracteriza o marketing de rede e amplifica os ganhos dos líderes de venda.

No entanto, é importante frisar que a maioria das empresas de MMN limita os ganhos de um líder após uma certa quantidade de níveis multiplicados.

Essa barreira dificilmente passa de 5 redes criadas. A intenção é manter os ganhos baseados nas vendas, até para evitar que o recrutamento se torne o único canal de receitas de um profissional.

E as desvantagens?

Investimento inicial pode ser caro
Esse é um detalhe que depende muito da pessoa e da empresa escolhida.

Existem planos que vendem por catálogos e, portanto, os revendedores não precisam adquirir os produtos para comercializá-los. Eles ganham uma comissão sobre a venda.

Mas também existem os planos, esses os mais comuns, que exigem que o revendedor faça um investimento inicial ou compre os produtos para revender com um preço sugerido.

Nesse caso, tem empresas que cobram menos de 50 reais, outras contam com planos mínimos de 130 reais, outras que cobram mais de 200. Enfim, o valor dependerá muito dos produtos e dos kits adquiridos.

De todo modo, isso gera um certo risco, principalmente se tratarem de produtos que a pessoa tenha dificuldades para vender.

Criação de redes em longo prazo
O marketing multinível é bastante atrativo por essa possibilidade de ganho a partir da criação da sua própria rede de vendedores.

Entretanto, mesmo os vendedores com um pouco mais de experiência podem demorar um pouco até criarem suas próprias equipes de venda.

Imagine, então, para pessoas que entram nesse negócio com nenhuma experiência em vendas? Se já será difícil conquistar os primeiros clientes, atrair novos vendedores se tornará uma missão ainda mais complexa.

Portanto, obter um retorno bacana com a criação de redes próprias de revendedores é algo que demandará longos meses, talvez alguns anos.

Marketing multinível e pirâmide são a mesma coisa?
Essa talvez seja a principal polêmica que cerca o conceito de marketing multinível.

Como uma parte do lucro de um vendedor é gerada por meio da produtividade dos distribuidores recrutados por ele, muita gente acredita se tratar de um esquema de pirâmide.

Mas isso nada tem a ver com pirâmide!

Além de serem ilegais no Brasil, os esquemas de pirâmide carregam três características determinantes para a sua caracterização:

não existem produtos ou serviços sendo comercializados para quem está de fora da pirâmide. Caso haja mercadorias, elas não possuem valor de mercado compatível com o investimento inicial feito para entrar, ou seja, servem apenas como pretexto;
o lucro é obtido somente com a entrada de novos integrantes no esquema. Quem investe para entrar só sobrevive na pirâmide se conseguir convidar outras pessoas a entrarem. Assim, gera-se um pouco de lucro para si e muito para quem está no topo;
as pirâmides possuem prazo de validade. Afinal, chega uma hora que a base não consegue recrutar mais pessoas. Isso interrompe o fluxo de dinheiro, desmontando a pirâmide, já que o topo não terá como sustentar a base, que é bem maior.
Além disso, as pirâmides não costumam oferecer treinamentos para os seus “vendedores” e os processos são descontinuados com o tempo.

Como facilitar o seu processo de venda de produtos com o marketing multinível?
Uma empresa que decida vender seus produtos tem à disposição uma série de possibilidades para fazer com que os itens cheguem ao consumidor final.

Quanto mais complexa for a solução e quanto mais estrutura ela exigir, entretanto, menos lucrativa se torna a venda.

Pensando nisso, o marketing multinível surgiu como uma possibilidade de criar uma estrutura barata e eficiente para que a venda de produtos de uma empresa seja mais facilitada.

Muitas vezes confundido com esquemas de pirâmide, esse marketing na verdade é capaz de trazer benefícios para todas as partes envolvidas.

A seguir, descubra o que é marketing multinível e entenda mais sobre o seu funcionamento.

O que é MMN e para que serve?

O marketing multinível ou simplesmente MMN é uma estratégia de vendas que se baseia na construção de uma rede de contatos e de indicação.

Funciona assim: a empresa fabrica um determinado produto, que vai para os revendedores.

Esses revendedores passam a ter duas funções principais: a primeira é vender os produtos para as pessoas de maneira direta, como ao utilizar estratégias do tipo boca a boca.

A segunda função consiste em recrutar mais revendedores, os quais ficam responsáveis por vender e por recrutar novas pessoas.

O revendedor, portanto, passa a ganhar dinheiro baseado nas comissões de suas próprias vendas e também em relação aos revendedores que ele consegue recrutar.

Assim, quanto maior for a sua rede, maiores são os ganhos.

Qual a importância do MMN para a empresa?
Os benefícios do MMN são bem divulgados do ponto de vista do revendedor: liberdade, lucros escaláveis e facilidade de conseguir dinheiro são algumas das mais divulgadas.

Apesar disso, também há benefícios para a empresa, os quais justificam a utilização dessa estratégia.

No geral, a importância desse marketing para a empresa reside em questões como:

Aumenta a exposição de marca e de produtos
Quando os produtos são distribuídos por meio dessa rede, o que acontece é que eles ganham muito mais exposição.

Isso se dá ao fato de que quanto mais revendedores existem, mais pessoas eles são capazes de alcançar, levando consigo o produto.

Isso gera uma espécie de marketing espontâneo e, principalmente, gratuito para o negócio.

Com mais pessoas sendo expostas ao produto e à marca, maior é também o reconhecimento a respeito da empresa.

Sendo os produtos de qualidade, isso colabora para que a empresa se transforme em uma opção top of mind para os clientes.

Reduz os custos com a estrutura
Se a empresa decide vender seus produtos de maneira tradicional ela vai precisar contratar vendedores, montar uma estrutura e planejamento de vendas e arcar com diversos custos, que vão desde os salários ou comissões até as obrigações trabalhistas.

Mesmo quando a empresa opta por trabalhar com revendedores, ainda existe uma dificuldade em captar continuamente novas pessoas para levar os produtos até o público.

Com o MMN, por sua vez, a empresa cria uma engrenagem que funciona de maneira automática: uma vez que os primeiros recrutadores sejam captados, eles próprios serão responsáveis por atrair novos revendedores para a empresa.

Estimula a motivação e as vendas
A redução dos custos com estruturas permite que a comissão em um sistema MMN seja mais rentável para os revendedores.

Isso gera atratividade e, posteriormente, leva a mais motivação por parte dos revendedores já que seus lucros dependem apenas deles mesmos.

O resultado disso tudo é que com o MMN forma-se uma rede mais motivada e em busca de resultados melhores. Como resultado, há mais empenho, prospecção de clientes e mais vendas, gerando lucros para todas as partes.

Favorece o teste de adesão de produtos
Ao possuir uma rede sólida estruturada no MMN, uma empresa tem mais facilidade em lançar produtos e fazer testes de adesão em relação ao seu mercado.

Em vez de precisar ter custos excessivos com logística, distribuição e promoção, a empresa pode simplesmente produzir um lote limitado e colocá-lo à disposição dos revendedores.

Dependendo da saída e da taxa de conversão é possível entender melhor quais as necessidades do público da rede, o que estimula o lançamento cada vez mais assertivo de produtos.

Como funciona o MMN no Brasil?
O MMN no Brasil funciona basicamente na forma de venda direta.

Grandes expoentes desse tipo de marketing no mercado brasileiro são a Natura, a Mary Kay, a Herbalife e, mais recentemente, a Jequiti.

Segundo a Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas (ABEVED), em julho de 2016 mais de 4 milhões de pessoas trabalhavam com a revenda direta no Brasil.

O número de novas vagas ocupadas ultrapassou os 50 mil para o período, sendo maior do que as vagas formais criadas pelo comércio.

A Herbalife, por exemplo, experimentou um crescimento de 11% ainda que a economia brasileira esteja em forte recessão desde 2015.

Em relação ao resto do mundo, o Brasil representa hoje 5% de todas as vendas mundiais no mundo, sendo o sexto maior mercado do mundo.

Isso só é possível devido à utilização consistente do marketing MMN por grandes empresas, que investem nessa alternativa como forma de expandirem seus negócios de maneira eficiente e sustentável.

Com a indústria global movimentando anualmente cerca de 180 bilhões de dólares, o esperado é que o MMN continue a crescer em terras brasileiras — e não apenas devido à crise.

Com mais gente querendo complementar a renda ou mesmo atrás de mais autonomia, o esperado é que o mercado se expanda no país e que as pessoas aumentem a procura por produtos para revenda…

O diferencia o MMN da pirâmide financeira?
Quando se fala em MMN muitas pessoas têm uma visão incorreta sobre o que é, de fato, trabalhar com essa abordagem.

Isso se deve principalmente à existência das pirâmides financeiras, esquemas proibidos no Brasil e que já fizeram com que muita gente perdesse dinheiro e desacreditasse desse tipo de negócio.

O ponto principal da questão consiste em entender quais são as principais diferenças entre o MMN e a pirâmide financeira.

Em linhas gerais, as diferenças são:

Entrada no negócio
Em um esquema fraudulento de pirâmide financeira, frequentemente o revendedor precisa pagar para entrar no negócio.

Inclusive muitas vezes são oferecidos planos com preços diversos, com promessas de mais lucratividade quanto maior for o investimento.

No caso do marketing multinível, por outro lado, a entrada no negócio acontece geralmente de maneira gratuita.

Quando muito, pode ser exigida a compra de um kit inicial para venda, cuja comissão continua indo para o bolso de quem revende.

Assim, o dinheiro não é pago para entrar no negócio em si e apenas corresponde a uma aquisição justa de produtos.

Remuneração
Outra questão importante diz respeito justamente à remuneração.

A pirâmide financeira cobra essa taxa de entrada no negócio porque é ela quem sustenta toda a pirâmide.

Como esse dinheiro não é utilizado inteiramente para adquirir produtos, por exemplo, ele serve é de remuneração para os recrutadores.

Isso é muito diferente de um sistema MMN, já que a remuneração vem predominantemente da venda de produtos.

Embora o recrutador ganhe, sim, dinheiro quando novos revendedores começam a fechar vendas, o rendimento principal é baseado tão somente em quanto ele é capaz de revender para os clientes do negócio.

Formação da rede
Essa característica da remuneração leva a um fator importante a respeito da formação da rede.

Com o MMN, a equação é simples: quanto mais revendedores há, mais vendas acontecem.

Com mais vendas, há mais lucros que são distribuídos adequadamente entre revendedores, recrutadores e a própria empresa.

No caso de uma pirâmide financeira, quanto mais revendedores fazem parte da rede, mais custosa ela se torna.

Sem retorno financeiro por parte da venda dos produtos, a rede passa a exigir cada vez mais pessoas recrutadas, sem que haja uma forma de tornar todo esse processo viável — afinal, os recursos não são obtidos externamente de maneira majoritária.

Sustentabilidade
Todos esses fatores em conjunto têm influência direta na sustentabilidade da rede em si.

O MMN é altamente sustentável porque se apoia no que os clientes compram e, portanto, depende de recursos externos que podem ser gerenciados.

Se a empresa está experimentando uma redução nas vendas, por exemplo, pode realizar campanhas e adotar estratégias que faça tudo voltar a funcionar novamente.

Por outro lado, a pirâmide financeira é um esquema absolutamente insustentável.

O seu crescimento gera, sim, mais entrada de dinheiro devido à taxa de adesão inicial, mas ao mesmo tempo gera mais necessidade de saída.

Como o crescimento da rede depende do próprio crescimento da rede, eventualmente o esquema não tem mais onde se apoiar devido à saturação de recursos, o que faz com que a maioria dos participantes saia com prejuízos.

O marketing multinível é uma forma de fazer venda direta de produtos com a atuação de revendedores que formam uma rede responsável por recrutar novos revendedores.

Diferentemente de uma pirâmide, sua remuneração é fortemente baseada na venda de itens e ela é consideravelmente mais sustentável.

Para a empresa, os benefícios de exposição, alcance e conversão em vendas se destacam como justificativas para adotar essa estratégia.